quinta-feira, 25 de agosto de 2016

 Praia do Pecado! Macaé, RJ.  

GOVERNO

Congresso aprova LDO com alterações propostas pelo governo

Texto-base

Proposta autoriza o governo a fechar o ano com um déficit primário de R$ 143,1 bilhões e prevê crescimento de 1,2% no PIB
Publicado24/08/2016 09h54Última modificação24/08/2016 11h06
O Congresso Nacional aprovou, na madrugada desta quarta-feira (24), o texto principal da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para o ano de 2017 (PLN 2/2016). A proposta autoriza o governo federal a fechar o ano com um déficit primário de R$ 143,1 bilhões e prevê um crescimento de 1,2% no Produto Interno Bruto (PIB).
Foram 252 votos favoráveis e 8 contrários entre os deputados, além de obstrução promovida por parlamentares da oposição, que não votaram. Entre os senadores, a votação foi simbólica. Ficaram pendentes de votação três destaques.
A previsão do déficit foi uma alteração promovida pelo presidente em exercício, Michel Temer, em relação ao texto original do projeto da lei, que falava em resultado fiscal zero (nem superávit nem déficit). 
Do total do déficit, R$ 139 bilhões dizem respeito aos orçamentos Fiscal e da Seguridade Social da União, R$ 1,1 bilhão para Estados e municípios e R$ 3 bilhões para as estatais. Outros indicadores trazidos pelo texto para o próximo ano incluem as previsões de inflação de 4,8%, taxa de juros de 11,25% e preço do dólar a R$ 3,81.
O projeto vai orientar a elaboração da proposta orçamentária do próximo ano, que será enviada ao Congresso Nacional no final do mês (31 de agosto).

Fonte: Portal Brasil, com informações da Agência Senado e da Agência Brasil

Mural “Etnias” entra para o livro dos recordes

    Atrativo do Boulevard Olímpico, por onde passaram quatro milhões de visitantes durante os jogos olímpicos, entra para o Guinness Book como maior grafite do mundo
    • Publicado: Quarta, 24 de Agosto de 2016, 12h55
    • Última atualização em Quarta, 24 de Agosto de 2016, 15h45
    Por Geraldo Gurgel
    Mural
    Mural "Etnias" no Rio de Janeiro (RJ). Foto: Diego Campos

    O mural “Etnias”, realizado para a Olimpíada Rio 2016, ocupa uma extensa fachada do Boulevard Olímpico, na nova zona portuária do Rio de Janeiro. A arte, em grafite, assinada pelo artista brasileiro Eduardo Kobra, tem 15 metros de altura e 170 metros de comprimento. A magnitude da obra garantiu o título de maior grafite do mundo feito em equipe, pelo Guiness World Records, o livro dos recordes. A equipe levou 70 dias para pintar a obra de cerca de 2,6 mil metros quadrados que retrata cinco etnias indígenas dos cinco continentes.
    A obra faz uma referência às origens dos povos, atletas e visitantes, presentes no Rio de Janeiro para os jogos olímpicos e paralímpicos oriundos de todas as regiões do planeta. O painel localizado no trecho de mais de três quilômetros restaurado, no centro do Rio de Janeiro, para receber os turistas com shows e transmissão das competições, virou um dos pontos preferidos para selfies de registro da visita. "Etnias" simboliza a paz e a união entre os povos reforçando o ideal olímpico que é representado pelos cinco aros olímpicos coloridos.
    Na pintura, o visitante pode observar os cinco rostos indígenas que representam os povos dos cinco continentes:  os huli, da Nova Guiné, na Oceania; os mursi, da Etiópia, na África; os kayin, da Tailândia, na Ásia; os supi, da Europa; e os tapajós, das Américas. Para dar conta das dimensões gigantescas, o mural precisou de 180 baldes de tinta acrílica e 2.800 latas de spray para ser finalizado. A equipe usou sete elevadores hidráulicos para fazer a cobertura da parede com a obra de arte.

    Mercedes oferece R$ 100 mil a quem aderir a PDV na fábrica de São Bernardo

    Da Redação com Agências

      Tamanho da Fonte Diminuir a fonte da matéria Aumentar a fonte da matéria
    O Sindicato dos Metalúrgicos do ABC e a Mercedes-Benz assinaram hoje (24) um acordo para evitar demissões e também diminuir a quantidade de trabalhadores da empresa na fábrica de São Bernardo do Campos, na Grande São Paulo.
    Pelo acordo, a empresa vai abrir um novo Programa de Demissão Voluntária (PDV), com a meta de atingir 1,4 mil trabalhadores. O PDV ficará aberto até o dia 31 de agosto e oferecerá um valor único de R$ 100 mil, independente do tempo de casa ou do setor de atuação.
    Para o excedente de trabalhadores que não for atingido pelo PDV, será utilizado o mecanismo de layoff (a suspensão de contratos), garantindo estabilidade até dezembro de 2017.
    Segundo o sindicato, o acordo suspende a demissão de mais de dois mil trabalhadores, conforme anunciado pela montadora no início do mês. A proposta foi aprovada na manhã de hoje durante assembléia dos trabalhadores.
    “Durante todo o processo, a empresa argumentou a necessidade de acabar com o excedente de 2.670 metalúrgicos. A negociação não avançava, pois eles não aceitavam rever as demissões. Depois das mobilizações, conseguimos conversar. Insistimos que a proposta só seria viável se a empresa investisse num PDV realista, que levasse em conta o perfil dos companheiros que estão na fábrica. Hoje, 60% dos metalúrgicos têm até 12 anos de casa e os PDVs anteriores só eram interessantes para quem tinha mais tempo de trabalho”, disse Aroaldo Oliveira da Silva, vice-presidente do sindicato e trabalhador na Mercedes.
    O sindicato informou que a fábrica da Mercedes em São Bernardo do Campo tem atualmente nove mil trabalhadores. Os metalúrgicos dessa fábrica estão de licença remunerada desde o dia 5 de agosto.
    De acordo com a Mercedes, esse acordo, que prevê mais uma oportunidade de PDV, “é mais atrativo” que os outros, tendo “como principal vantagem o valor fixo de R$ 100 mil, independentemente do tempo de casa e da idade do colaborador”.
    "Com esse novo PDV, com o período de adesão entre 24 e 31 de agosto, a Mercedes-Benz do Brasil tem como principal objetivo a redução de 1,4 mil colaboradores neste ano para que possa combater a ociosidade e, assim, manter suas operações, enquanto não ocorre a recuperação do mercado brasileiro. A empresa acumulou um excedente de mais de 2,5 mil pessoas nessa unidade”, acrescentou a empresa.
    Da Agência Brasil.
    FA

    quarta-feira, 24 de agosto de 2016

     Sociedade musical Nova Aurora.

    TCU dá mais 15 dias para Dilma apresentar defesa sobre contas de 2015

    Da Redação com Agências

      Tamanho da Fonte Diminuir a fonte da matéria Aumentar a fonte da matéria
    O Tribunal de Contas da União (TCU) aprovou hoje (24) uma nova prorrogação de prazo para que a presidenta afastada Dilma Rousseff apresente sua defesa sobre os questionamentos a respeito das contas do governo de 2015. O prazo, que já tinha sido prorrogado anteriormente, terminou ontem (23), mas a defesa de Dilma pediu mais tempo para a apresentação da documentação, que agora deverá ser entregue até o dia 8 de setembro. Segundo o TCU, não haverá nova prorrogação.
    Em junho, os ministros aprovaram por unanimidade o relatório do ministro José Múcio sobre as contas de 2015, que aponta a repetição de irregularidades constatadas nas contas de 2014, como as operações de crédito com bancos públicos. Ao todo, foram apresentados 19 questionamentos pelo TCU e mais cinco pelo Ministério Público.
    No ano passado, o TCU recomendou a rejeição das contas de Dilma de 2014, principalmente por causa da constatação de atrasos no repasse de recursos para a Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil, referentes a despesas com programas sociais do governo, o que configuraria operação de crédito. Outro ponto apontado foram os decretos envolvendo créditos suplementares assinados pela presidenta sem autorização do Congresso Nacional. Esses dois pontos foram a base para a abertura do processo de impeachment de Dilma Rousseff.
    Da Agência Brasil.
    FA
    INFRAESTRUTURA

    Para minimizar efeitos da seca, governo destina R$ 2,3 milhões para Minas Gerais

    Operação Carro-Pipa

    Recurso vai permitir o fornecimento de água potável para 33 municípios atingidos pela estiagem
    por Portal BrasilPublicado24/08/2016 16h28Última modificação24/08/2016 16h47
    Foto: Tânia Rêgo/Agência BrasilDinheiro será investido em complemento às verbas de combate à estiagem de estados e municípios
    Dinheiro será investido em complemento às verbas de combate à estiagem de estados e municípios
    O Ministério da Integração Nacional autorizou, nesta quarta-feira (24), o repasse de R$ 2,3 milhões ao governo de Minas Gerais para custear as ações da Operação Carro-Pipa em 33 municípios – ação do governo que direciona água potável por meio de caminhões a cidades afetadas pela seca e estiagem. A portaria foi publicada noDiário Oficial da União (DOU).
    As cidades atendidas serão Berilo, Chapada do Norte, Cachoeira do Pajeú, Capitão Enéias, Cônego Marinho, Espinosa, Gameleiras, Glaucilândia, Grão Mogol, Icaraí de Minas, Indaiabira, Itacambira, Itueta, Janaúba, Jequitaí, Juramento, Juvenília, Luislândia, Matias Cardoso, Montalvânia, Olhos D’Água, Padre Carvalho, Pai Pedro, Pedras de Maria da Cruz, Pirapora, Riacho dos Machados, Santo Antônio do Retiro, São João do Paraíso, Taboeiras, Várzea da Palma, Varzelândia e Verdelândia.
    Segundo o ministério, os recursos são repassados em caráter emergencial por meio de transferência obrigatória. O aporte da União é complementar à atuação do Estado e dos municípios.
    Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério da Integração Nacional 
    Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons